Você já se pegou neste dilema? O que eu devo e o que eu quero fazer?

Vamos por partes. Primeiro vamos falar sobre assuntos que dizem respeito apenas a você, como um trabalho por exemplo.

Quantas vezes você ficou num emprego porque precisava pagar as contas, mas não sentia mais nenhum prazer em fazê-lo. Ao acordar pela manhã sentia um aperto no peito por ter que ir para a empresa. Neste período ficou doente várias vezes com gripes, resfriados, infecções de urina, dor de cabeça.

Isto tudo porque, como o “coração” não queria ir, o sentimento era de insatisfação, e o corpo respondia a isto, criando “doenças” para que você não fosse trabalhar.

Desta forma conseguimos entender que, por mais que se tente fazer algo visando apenas o material ou apenas fazer o gosto de uma outra pessoa, vamos contra nossa real natureza.

A alma é livre e quer se expressar com todo seu potencial. Fazer o que a faz feliz é um dos passos para o sucesso.

Existem pessoas que conseguem trabalhar só pelo dinheiro, mas acredito que seja apenas por algum tempo. Mais dia ou menos dia, o seu desejo de alma vai falar mais alto, e a sua “vocação”, a sua natureza, vai pedir para se expressar.

Pense nisto!

Não estou dizendo que tenha que sair do seu emprego atual agora, apenas planeje, tenha os eu plano B, trace estratégias para que possa fazer esta transição e viver daquilo que ama.

A segunda parte desta reflexão é quando envolve outras pessoas, no caso do envolvimento amoroso, especificamente quando uma das partes não quer.

Você sente vontade de ligar, de conversar e até de procurar, e pensa: “vou seguir meu coração”, e, muitas vezes com estas atitudes, acaba deixando tudo mais desfavorável ainda.

Aqui é um assunto mais delicado que envolve o querer do outro. Quando não está nossa mão, quando não conseguimos ter o domínio da situação, temos que pensar também com a razão, porque pode ser um caso de ficar dando “murro em ponta de faca”.

Em qualquer dos casos, tenha sempre em mente uma coisa – se priorize!

Cuide de você, e quando falo isto, não é uma frase de efeito, mas de verdade se observar, se dar pequenas alegrias, um passeio, um carinho. Se sentir bem é a chave para atrair tudo de bom na nossa vida, seja um trabalho, um parceiro, saúde etc.

Seu coração tem que bater mais forte por você mesmo!

E aí sim, vale a pena segui-lo.

Beijos ♥
Fernanda Filippini (Selene)