Olá meus queridos!!
Vocês sabem que sou taróloga, runomante e bruxa natural e hoje quero compartilhar com você o que tenho aprendido nesta jornada com relação ao amor.

Há mais de 20 anos as pessoas me procuram por causa dos seus conflitos amorosos, pedindo conselhos, orientação e muitas vezes como uma forma de desabafo, por não ter com quem conversar sobre isto.

Desta forma reuni alguns conselhos que podem fazer a diferença.

Em primeiro lugar quero dizer que já passei e ainda passo pelos mesmos problemas pelos quais você passou – separação, traição, dor, alegrias, etc. Os problemas são os mesmos, apenas mudam de endereço.

Então vamos lá:

Eu sei, eu sei… é muito fácil falar, mas difícil de praticar, mesmo assim vamos analisar. Ouço muitas mulheres e homens, claro, que são independentes, interessantes, inteligente, bonitos, têm uma vida estabilizada, porém na parte sentimental são emocionalmente dependentes de carinho, de apoio, de alguém que os valorize, que os ame.

Mas espera aí, vamos racionalizar um pouco. Lembre-se de algumas coisas: primeiro, nascemos sozinhos, e quando partirmos desta Terra, também o faremos sozinhos. Nossa jornada interna é solitária. Você é um ser humano com uma centelha divina dentro de você. Então, a dependência, a necessidade de apoio etc. faz parte das crenças que a sociedade nos colocou.

Claro que a vida compartilhada é mais colorida, e está tudo bem. Mas antes de ter alguém para compartilhar e se apoiar, você precisa fazer tudo isso por você mesmo.

Seja sua melhor amiga, sua psicóloga e sua própria cúmplice. Se apoie e se ame.
Você não comeria restos do jantar de outra pessoa. Então por que aceitaria restos de amor, migalhas de um outro ser, não é?

Esta frase é chavão, mas amiga, não existe maior “mandamento” do que este – “amai ao próximo, COMO A TI MESMO”, lembra?

Se você não se ama, espera que outro faça isso por você? Desculpe lhe dizer mas isto é um engano. Enquanto não se amar, o outro também não vai te amar.

Imagine a vida como um espelho do que sente por dentro. Você atrai aquilo que sente (veja o próximo item) então, se você não gosta de você, não se valoriza, não se ama, atrairá pessoas que também sentirão isto.

Como se amar?

Faça o Exercício do Espelho (clique aqui para ver).

Lembre-se das vezes que foi forte, que se saiu bem, das coisas boas que fez. Se valorize.

Você não atrai o que pensa, mas o que sente.

Sempre dou este exemplo: você diz o tempo todo – sou próspera! Mas quando chega uma conta, ou seu saldo no banco, dá aquela dor no coração? Esse sentimento invalida o pensamento.

Então que tal policiar o sentimento. Toda vez que se sentir rejeitada, com falta de auto estima, etc., pare! Diga para sua mente: “Está cancelado, cancelado, cancelado!” e tenha um pensamento oposto, ou procure pensar em outra coisa.

Se você sente que não merece, que é rejeitada, só atrairá pessoas que vão te rejeitar para validar sua crença.

Se você acha que todo homem trai, só vai atrair homens que traem.

Por que?

Porque tudo é energia e frequência. Vamos dizer que você está sintonizada na TV Globo. Desta forma não conseguirá ver o que está passando na TV Bandeirantes, certo? É a mesma coisa. A frequência “homens fieis e honestos” está acima da frequência que você está emanando do seu coração que é “homens que traem”, e não conseguirá encontrá-los até que mude a sintonia dentro de você.

Mude o pensamento para “Nem todo homem trai e eu vou encontrar alguém maravilhoso, fiel e honesto!” E acredite nisto.

Trabalhe dentro de você, exercite aos poucos. Isto serve para todas as demais crenças.

Está é uma longa história que vem desde o Jardim do Éden.

Historinhas que colocaram na nossa cabeça que o “mal entrou no mundo através da mulher”. Deixe de acreditar nisto. Não é questão de feminismo, apenas se valorize.

Você não é menos que ele, não precisa se submeter a nada que não queira por vontade própria.

Homens, me desculpem, sei que não são todos, mas na minha experiência lidei com muitos homens que têm este medo.

Parecem que vão para a forca! É um exagero, sim é, mas muitos sentem isso, seja pela educação ou pelos conceitos da sociedade, não sei.

Mas uma coisa eu sei, começou a sair com alguém, JAMAIS fale que quer compromisso logo de cara. Espere para ver como as coisas fluem.

Na minha época não existia essa coisa de ficar. Hoje o “ficar” é sinônimo de sem compromisso. Então se está nesta fase, não cobre, calma.

Deixe o homem a vontade. Quanto mais à vontade ele estiver, mais ele vai se soltando.

Eis uma coisa que a maioria das mulheres odeiam. Não estou falando sobre jogos de sedução, mas de amor mesmo.

Coisas do tipo: não demonstrar interesse profundo logo de cara, fazer cara de paisagem, um dia ser “melosa” no outro mais “fria”, tudo isto faz parte,  por que?

Passe para o próximo item e saberá!

Meninas, homens são caçadores, conquistadores. Quem gosta de família de comercial de margarina, com filhos, tudo calmo, lindo e feliz é a mulher.

O homem (de novo, a maioria hein?) quando está tudo lindo, calmo e feliz, não precisa conquistar nada, pois já está conquistado, e ai há uma certa frustração.

Isto foi me dito por algumas entidades espirituais com as quais trabalho. Homem precisa estar “inseguro” com relação à mulher. Se achar que está conquistado, está há um passo do comodismo.

Então um dia esteja mimimi, noutro dia um pouco mais fria. Sinceramente minha avó já me aconselhava a fazer isto, mesmo estando casada. E ela estava certa, só fui descobrir anos depois.

Imagine a cena, você estava num relacionamento e ele pediu um tempo ou quis separar.

O homem é por natureza mais racional e tem aquela coisa de lidar com um assunto por vez, então hora de trabalhar, é hora de trabalhar, não pensa em outra coisa.

A mulher não, ela é totalmente emocional (a maioria) e está no trabalho, mas o tempo todo pensando na separação, vai tomar banho pensando na separação, vai comer, no mercado, acorda e dorme pensando na separação.

Somos emocionais. E aí é que a gente “cai” e faz besteira. Liga, chora, implora, manda mensagens, etc.

Lembra que eu falei que o homem é caçador/conquistador? E que se ele vê que o território está “conquistado”, perde o interesse?
Então, meu conselho… morra, chore, soque o travesseiro, alugue o ouvido de uma amiga, mas se ele terminou com você  NÃO mande mensagem, procure, etc.

O homem precisa sentir a perda. A gente só dá valor quando perde.

Se você mandar um “oi”, sim você estará ali disponível (veja o item abaixo). Você tem que sumir das vistas dele. Se ele decidiu se separar, ele tem que se ver sem você. E quando mandar mensagem caçando assunto, seja seca ou não responda.

Não tenha medo dele não procurar, porque se ele gosta, ele vai te procurar e vai marcar uma conversa.

Outra coisa que ouço muito: “Se eu sumir, ele vai me esquecer”.

Quando você procura o Tarot, e ele te diz para sumir, é porque dará um resultado positivo. Ele tem sentimento por você.

Aí ouço a resposta: “Mas ele é durão, orgulhoso, etc”.

E eu conto uma historinha verídica:
Há alguns anos atrás uma amiga tinha um namorado. Ela fazia tudo que ele queria, o mimava, por amor. E ele sempre como o “gostosão”, dizia assim: “Para mim tanto faz namorar ou não, se tiver que desmanchar, não estou nem aí”.
Era isto que ele vendia, e ela comprava.
Um belo dia terminaram por ciúmes dela, porém ela continuava a sair com ele, marcar médico para ele, etc.
Ele ia viajar com uns amigos para fora do país e ela estava com o coração apertado.
Até que recorreu ao Tarot e a orientação foi: Pare com tudo. Suma, deixa ele sentir sua falta.
E fez todas as objeções que as mulheres costumam fazer. Mas mesmo relutante ela seguiu os conselhos.
Resumidamente, ele foi viajar e voltou antes do previsto para falar com ela. Ele ligava, ela não atendia, ele começou a se desesperar. Pediu para voltar, e ela firme, disse para ele realmente pensar se era isso que queria. Ele chegou a ligar 6 vezes no mesmo dia pedindo que ela voltasse, para ela responder logo.
Hoje? Estão casados.

Moral da história, não importa o comportamento dele, se ele te amar, ele virá atrás.

Como falei acima, a mulher é muito emocional, e quando se vê no desespero, muitas podem ter o impulso de correr atrás do homem.

Agora se humilhar, se desesperar, ir atrás, atormentar, se vitimizar só ira fazer a pessoa pegar raiva de você.

Homem não gosta de mulher “pano de chão” (nem as mulheres com relação aos homens).

Sempre digo para minhas clientes e amigas. Lembre-se de como você era quando começou a namorar com ele – linda, independente, alegre, etc. Foi por esta mulher que ele se apaixonou, e não pela mulher pano de chão.

Seja a mulher diamante, se valorize, seja aquela pessoa por quem ele se encantou.

Isto é extremamente complicado e delicado, então, se tiver como não entrar, não entre. Pode ser um mato sem cachorro.

Julgamentos à parte, às vezes acontece de nos apaixonarmos por alguém casado. Não é culpa de ninguém, apenas acontece.

Se está num triângulo e não está feliz com a situação, tenha uma conversa franca. Você precisa deixar claro o que você quer.

Não tem essa de aceitei antes, tenho que aceitar agora. Se você quer mais do relacionamento, diga. Pela resposta dele você vai ter a sua. Insistir ou seguir em frente.

Geralmente quando iniciamos este relacionamento, tudo são flores, há paixão, tesão e amor.. neste período é mais fácil de a pessoa terminar o compromisso que tem. No entanto, se aceitamos esta situação, fica cômodo e é difícil reverter.

Como disse acima, a mulher age pelo sentimento, então quando ela se apaixona fora do casamento, normalmente ela opta por resolver esta questão e ficar livre para viver este amor em plenitude. O homem é mais racional, mesmo estando apaixonado por outra pessoa ele pensa na família, nos filhos, no dinheiro, nos bens, etc. Age pela razão e na maioria das vezes continua no casamento.

Então, se você já está dentro de um triângulo, se dê um prazo. E se não houver atitude da parte dele, vire a página e vá ser feliz.

Mais uma vez, sei que é difícil, mas pense bem, existem casos de amantes de 20, 30 anos, e imagino que não seja isso que você quer para você.

Bom, se você fez tudo que era possível, nada surtiu efeito e o cara não quer mesmo, o que fazer?

A única coisa que você deve fazer: se valorizar e esquecer.

Sim é duro, é até cruel às vezes, mas assim como você não é obrigada a estar com alguém, este alguém também tem o livre-arbítrio.

E está tudo bem, não é nada com você, você não é errada, ou tem algum defeito, ele simplesmente não quis, assim como você também não quis outras pessoas ao longo de sua vida.

Esquecer é uma decisão! Não é fácil, nem gostoso, mas é necessário, pelo seu amor próprio.

Como esquecer?

Da mesma maneira que se para de fumar, ou de falar palavrão. Toda vez eu vier o pensamento: “ah como eu era feliz com fulano…”. Corte o pensamento. Mude, diga para você: “Não vou pensar nisso!” No início fará isto o tempo todo, depois vai espaçando.

Procure os defeitos e os momentos ruins, pois ajudam a esquecer.

Outra dica é procurar algo que goste de fazer, algo que lhe dê prazer, para você ter um novo foco de atenção.

Assim como uma desintoxicação alimentar, faça uma desintoxicação amorosa, aos poucos este sentimento vai saindo de você.

No entanto ouço muito estas duas frases: “não consigo esquecer” ou “não quero esquecer”. Aí fica difícil.

Muitas pessoas pensam até em fazer amarração. Bem todos sabem o que penso sobre isto, se não sabe ou se quiser saber mais  sobre isto, assista o vídeo que fiz sobre o tema, clique aqui.

Não deixe que este sentimento vira uma obsessão. Se acredita que sozinha não consegue, procure ajuda. Existem várias terapias que podem ajudar.

Vou repetir: Esquecer é uma decisão! E tem que ser tomada porque você é mais importante do que o outro. Então, se ame mais do que ama essa pessoa.

Bom queridos espero ter ajudado.

Deixo claro que estas são minhas opiniões e experiência com o baralho. Não pretendo ser a dona da verdade, apenas quis compartilhar este texto com vocês, pois vejo muitas mulheres sofrendo absurdamente, como eu já sofri.

Se não concorda, ok, ignore e siga seu coração.

Estarei sempre aqui para ajudar, seja com as cartas, conselhos ou apenas ouvindo você.

Beijo no coração
Selene Maglyat